Insípido

Me explica como se pode

Sentir falta de alguém que

Já lhe fez tão bem,

Mas lhe arrancou lágrimas

Inexplicáveis

Me explica como se pode

Querer tanto consertar algo

Que todos já teriam deixado

Mas ninguém entende

Importante.

Me explica porque

Em meio a todo o conjunto,

O arranjo que se faz é o mesmo

Ignorando os outros termos

Incontestáveis.

Me explica porque

Faz-se tanta força para esquecer

Mas no esquecer está o lembrar

Mesmo que se passe um turbilhão

Ignorável.

Me faça entender

Que amargo e doce combinam

Porque se assim não fora

Todo amor, dor, cor, ranso e calor

Insípidos

Estariam esvaídos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s