Sentada na Lua

Noite passada foi noite de lua crescente,

Aquela letra C brilhante me atraiu sobremaneira.

Perguntei pra ela se eu podia chegar mais perto,

Ela me convidou para sentar no seu pezinho.

Encaixei-me confortavelmente na sua curvinha de C,

Os pés balançando livremente no espaço,

E olhei pra Terra, nossa Terra, rodopiando e girando,

Uma massa azul e verde de pólos brancos.

Enquanto estava fascinada com o planeta que eu moro,

Senti num repente um rasante sobre minha cabeça.

Me virei para encontrar somente a rabeira de um cometa,

Que me disse: tudo é muito maior que parece!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s