A digestão da raiva

Raiva: uma explosão indizível do ser,
Aquilo que sempre se achou pecado,
Mas de tão inevitável se tornou processo,
Que começou num simples mal estar do ser,
Uma queimação de sentimentos inquietos,
A gastrite ansiosa pela incerteza da falta de poder;
A sensação se torna em revertério quando
O estômago embrulha o coração
Em trágicas batidas engolidas
Pelo choro.

olhos raiva

(Foto disponível no link aqui, uma pintura em aquarela da espanhola Jone Bengoa, de 19 anos)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s