O tempo em viagem

A cada tempo que passa
Convenço-me mais de que
A vida está no movimento.

Dos poucos prazeres inocentes
Encontra-se o estar no mundo
E ser um ponto numa aparente semi-reta;

Usar os cabelos como cortinas,
Ter os olhos banhados de sol,
Simplesmente sentir a beleza do espaço-tempo.

Contudo, as nuvens passando aceleradas
Lembram o vazio que é a fugacidade
Da injusta incerteza de ser no mundo.

tempo em viagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s