Debaixo da Lua Cheia

Na linha tênue do horizonte
Sob uma noite bem iluminada
O mar levemente toca a areia fria
Chiando suavemente pelas suas ondas

Um abraço repentino captura um coração
Sequestrando o fôlego num suspiro
Os olhares distando sobre a água
Os corpos tímidos encostados

Então os olhares se encontram
E numa longa pausa o pensamento
Se desfaz no vento que ali os envolve

E sussurra-lhes: “Deixe a lua os guiar!”
Que ela é cheia de amor; e os une
Num suave e eterno beijo.

Anúncios

Amores instantâneos

Os maiores amores se travam
Na primeira troca de olhares,
No primeiro abraço,
Na primeira conversa longa,
No primeiro sorriso tímido,
No primeiro riso sincero.

Aos maiores amores
Preferem chamar de paixão,
Porque quando é amor
Sentem a obrigação de agir,
Quando na verdade o amor é
A libertação do coração do ser
Esperando encontrar aquele
Outro ser aberto para se unir.

Counting Stars

I’m counting the stars since that day

I notticed life is so bigger than me.

 

Look out for the stars

See how they shine as it’s forever.

But know that even stars die

And we still see their light.

 

I’m counting the stars trying to find out

How much is left to be known.

 

Look up at the stars

See what’s the distance 

Between our dreams and the sky,

How strong we have to believe.

 

But i’m still counting the stars thinking

I’ll always remember you.

Once upon a time

 

Once upon a time
There were two friends
Who were kept together
By destiny doing the same stuff.
They were united through
Ideas, goals, passions, dreams,
And none ever told them
That our soulmate is
One who we least expect
And can’t see because it’s so close
Our sight can’t catch it.

blog 1

Quando nossas testas se tocaram 2

A vida não é feita dos encontros marcados,
Nem é marcada pelos horários cumpridos,
Muito menos se deixa levar pelo planejado.

Seja o acaso a solução para sobrevivência,
Enquanto a vida nos obriga à consciência,
Me convenço de que os maiores suspiros estão no inesperado.

E parece que a vida não quis nos favorecer,
Mas em meio a tantos desencontros e desvios,
Eis que nos últimos minutos da partida algo se reservava.

Coração sabe quando algo bom está para acontecer,
E, quando nossas testas se tocaram,
Num curto momento talvez conseguimos fazer valer
O que o medo e o tempo nos roubaram da outra vez.

Trailer de cinema

A falta que você me faz
Eu queria que fosse dos romances,
Clichês em que tudo dá errado o tempo todo,
E no fim, sem nexo algum, os dois se encontram.
A falta que você me faz,
Queria que fosse das comédias românticas,
Toscamente engraçadas,
Quando o par era a cereja do bolo pra deixar tudo perfeito.
A falta que você me faz
Queria que fosse de romances adolescentes,
Quando de tão idiota é trágico,
Mas no fim tudo se resolve com um beijo.
A falta que você me faz
Queria que estivesse no drama,
Que pelo menos todos chorassem e se compadecessem da dor.
A falta que você me faz
Queria que fosse dos musicais,
Para que cantando eu expressasse tudo que eu sinto.
A falta que você me faz
Queria que fosse só o trailer,
E que eu pudesse logo ver o filme e saber o que vem pela frente.

Quando nossas testas se tocaram

Se bem que nunca as coisas são como esperamos,
As pessoas que vemos – bem, não se pode ver dentro delas –
E nem adivinhar como elas mudam, ou mesmo nós também.
Tampouco me importam aqui rimas e métrica, quando eu só queria dizer o que senti.

Porque é que vivemos com tanta gente em banho maria?
E como que olhamos para todo mundo como coadjuvante,
E nos sentimos estrelas do nosso próprio espetáculo,
Sem dar conta que somos o reverso do ponto de vista do outro?

Aí acontece de vir um momento de solidão a dois,
Vendo-se obrigados a consolar-se pelo acaso que os trouxe ali,
E num silêncio de vozes e diários da vida abertos,
Aquilo de que falávamos se tornara realidade – e meu maior medo era que fosse como um todo, inclusive os problemas.

O ponto chave pode até ter sido o abraço, ou um deles,
Mas posso me lembrar de um auge:
Quando numa pausa de falas nossas testas se tocaram,
E de repente meu maior medo passou a ser esse,
Que fosse você o próximo a ocupar as linhas dessa poesia.

Sempre tem alguém

Sempre tem alguém que você não tem,
Alguém que te encantou por aí num dia qualquer,
Alguém que você jurou que jamais acharia igual,
Alguém que de tão nada a ver se tornou perfeito,
Alguém que deixou um pouco de si e levou um pouco de você.

Sempre tem alguém que está logo ali sem porquê,
Alguém que até poderia ser, mas não te cativa,
Alguém que até mesmo conhecer pode ser entediante,
Alguém que dizem ser tão certo, mas parece tão errado,
Alguém a quem você sempre diz não e pensa em quanto o mundo é injusto.

Sempre tem alguém que você acorda e lembra,
Sempre tem alguém que passa perto e não se quer ver,
Sempre tem alguém que lhe faz sorrir tão espontaneamente,
Sempre tem alguém que lhe faz pensar em mil desculpas,
E talvez sempre haja alguém nesse meio todo que você sequer notou e seria muito mais útil que ambos nessa história.